quinta-feira, março 22, 2007

Declaração de amor alentejana



Desda velhaca da acefa, que ficástes escarrapachada na minha alembradura.
Condólho pra ti com esses bêços de mula, o mê coração prega purradões nas costelas, parece um trator a arrencar ecalitos naquela charneca.

Se mamáres comé támo, se macháres comé tácho vamos pedir ao té pai quacête o nosso acasalamento.
Gosto de ti, porra!
Dá-me um bêjo, atão
!


Tive de ler isto mais do que uma vez para conseguir traduzir tudo... de qualquer forma não pretendo menosprezar os alentejanos que eu considero muito, apenas brincar com a sua maneira de falar...
Na foto, um menir alentejano mesmo! que acho bastante apropriado...

8 Comments:

Blogger Lusófona said...

Olá!! é a minha primeira visita, vi o link no blog do GEO.

Achei piada, porque no Brasil há uma região parecida com o Alentejo e as pessoas de lá também falam "diferente", maisômenu ânsim comuocê inscreveu..rsrs
(mais ou menos assim como você escreveu)

12:28 da tarde  
Blogger Fallen Angel said...

Ah, Alentejo... temos que ir para lá num fim de semana. Relaxas e eu declaro-me assim.. ;-)

12:42 da tarde  
Blogger SAM said...

Ainda não viste nada de menires ( eu estudei arqueologia e história de arte) e alguns até têm esculpido o esperma a escorrer...e a "cabeça" bem definida...bem bonitos...a maioria já estão naturalmente desgastados com o tempo e os elementos...
( o que estou a dizer é sério )

Beijo

12:59 da tarde  
Blogger Conceição Bernardino said...

Olá,
Espero que me desculpe forma como faço os meus comentários, mas é pura e verdadeira...
Para mim não chega, dizer está bonito ou lindo – por isso gosto de deixar pensamentos frases de outros autores como presente da minha gratidão e do meu encanto do que leio, do que observo nas imagens e na escrita.
É a minha maneira de ser...
A critica faço-as, da forma como somos tratados pelo Estado que ignora os problemas da nossa sociedade e como pouco ligam aos grandes talentos que encontro nos blogs.
Peço desculpa e se alguém não gostar da forma como faço os meus comentários agradecia que me dissessem pois tentarei melhorar.
Sou apenas uma amadora de escrita que escreve pela beleza de sentir na escrita as palavras que me vão na alma e penso que é essa a beleza que encontro naquilo que leio cada um escreve com a sua beleza.
Não quero com isto desrespeitar ninguém até porque as palavras lindas, bonito têm um grande significado no meu vocabulário.
Boa semana
Desculpem-me a repetição do post, mas julgo que nem todos entenderam...

Esta é a frase que vos deixo: se pudesses estar perto de mim talvez encontrasses a resposta porque te olho, porque choro sem te conhecer. Se um dia te encontrar entregarei o meu sorriso, é nele que escondo tudo aquilo que sinto só para te ver feliz.

Beijinhos
Conceição Bernardino
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

2:16 da tarde  
Blogger Minerva McGonagall said...

Essa do "se mamáres" é um bocado perigosa...

2:29 da tarde  
Anonymous Entre Linhas said...

Fartei-me de rir:)))será que a porra da alentejana deu o bêjo?

Muita engraçada e com sentido de humor!!

Vá lá que vivo no Alentejo também!!!

Beijinhos Zita

5:38 da tarde  
Blogger peace_love said...

Olha,a língua da minha terra! hehe

12:25 da tarde  
Blogger fezoca said...

nao entendi nada, mas dei risada! :-)))

beijaoo,

4:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home