sábado, janeiro 27, 2007

Ninguém vai acreditar


Com a ida a Londres, há 15 dias que não ia ao cinema de modo que até já tinha feito a minha lista de 3 filmes para ver este fim de semana, estava cheia de vontade... quando uma amiga minha me perguntou ontem se eu queria ir ao cinema ver um filme que eu nem fixei o nome, mas que não estava sequer na minha lista. Já que teria companhia disse logo que sim.

Ninguém vai acreditar mas fui ver um filme com este título e curiosamente não tinha lido nada sobre ele.
Durante a primeira meia hora só pensava, ninguém vai acreditar que eu vim ver este filme, era um non sense completo. Umt ipo que trabalhava no IRS lá do sítio, começou a ouvir uma voz feminina a narrar o que ele estava a fazer, com uma linguagem rebuscada. E o que ele fazia? lavava os dentes n vezes ao dia, ia para o trabalho a correr, com uma maçã na boca e apanhava o autocarro, no trabalho, um open space gigantesco, fazia umas contas mentais para os colegas, voltava para casa, lavava os dentes e metia-se na cama, num quarto espartano e sem qualquer tipo de coisas pessoais que fazia lembrar um quarto de hotel. E daí? pensarão vocês. Isto repetiu-se mais ou menos umas 3 vezes! Até que se percebeu, que ele era a personagem dum livro que estava a ser escrito por uma escritora famosa, que não escrevia nada há 10 anos e que costumava matar os seus protagonistas. Ele também percebeu e quando ouviu a voz dizer que o tinha de matar rapidamente, tenta até ao fim encontrar a pessoa que estava a escrever a sua história para que esta mude o final e assim ele não morra. Será que ele a encontra? será que ela reescreve a história? será que ele morre? será...?
A história está muito bem imaginada, mas acho que a 1ª meia hora tem um ritmo tal que só dá vontade de ir embora, mas resistindo, vale a pena pela história completamente fora do comum.

A interpretação da escritora pela Emma Thompson para mim está fabulosa. O papel principal é do Will Ferrel e entra também como professor de literatura o Dustin Hoffman .
Há uma pasteleira que está a ser auditada por dívidas ao fisco que faz umas bolachinhas e uns bolinhos cá com um aspecto.... uma pastelaria que recomendaria se ...existisse!

3 Comments:

Blogger Nanny said...

Já me aconteceu várias vezes, por via da companhia, ir ver filmes que nem sonharia ver.
Já tive agradáveis surpresas e outras bem desagradáveis, mas... c'est la vie!
Ao cinema sózinha? Uma única vez na vida e por teimosia, queria mesmo ver o filme e a companhia falhou...

Beijoca da gata

7:23 da tarde  
Blogger Francis said...

li a critica deste filme este fim de semana e tenho vontade de ir ver...

11:16 da manhã  
Anonymous Pedro Fonseca said...

Quem me dera que viesse para Braga... Parece-me um grande filme...

2:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home